Com espaços cada vez mais compactos e integrados, empregar divisórias pode ser uma boa solução para separar os cômodos da sua casa.

Uma das tendências em construções mais recentes – e que muito provavelmente veio para ficar – é o aproveitamento de espaço. Já se foi o tempo em que casas e apartamentos enormes eram o padrão; hoje, tanto por questões ambientais quanto econômicas, a norma é investir em construções compactas.

Para tanto, as construtoras vêm apostando na integração dos ambientes: se você já visitou um apartamento moderno (ou se até mesmo mora em um), deve ter reparado que as divisões entre os ambientes não são mais tão óbvias assim. Enquanto a sala de jantar se tornou parte da sala de estar, a cozinha se conecta de forma direta com a lavanderia, em alguns casos sem nem ao menos uma parede separando os dois cômodos.

Mesmo a cozinha e a sala parecem às vezes fazer parte do mesmo ambiente, com apenas uma bancada sinalizando a divisão. Mas enquanto essa integração pode ser prática e até mesmo charmosa, tem quem sinta falta de uma diferenciação mais clara entre os diferentes ambientes, afinal muitos de nós crescemos em casas assim e nos acostumamos com isso.

Uma das soluções para essa questão é fazer uso de divisórias entre um ambiente em outro. Além de serem uma solução mais barata do que levantar paredes de cimento (sem contar que algumas construções nem permitem essa opção) e mais apelativa do que simplesmente empilhar tijolos e pintar depois, existem divisórias de vários estilos e materiais para atender a todos os gostos.

Entre os materiais mais utilizados, destaca-se o vidro. Seja pelo seu ótimo custo-benefício ou pela sua elegância, as divisórias de vidro conseguem até mesmo dar uma sensação de maior amplitude a ambientes pequenos, o que casa perfeitamente bem com o conceito de aproveitamento de espaços, além de conferir um ar de modernidade aos ambientes.

Dentre suas principais vantagens, está o fato de oferecerem um ótimo aproveitamento da luz natural: diferentemente das paredes de cimento ou dry walls, o vidro não tem perda de iluminação, espalhando dessa forma a luz entre os ambientes. Por esse motivo são frequentemente utilizadas para separar a cozinha e a sala, por exemplo.

Mas engana-se quem acha que paredes de vidro significam necessariamente uma perda de privacidade. Isso só é verdade no caso do vidro totalmente transparente, mas existem também paredes feitas com vidros opacos que tornam impossível ver o que está do outro lado.

Seja qual for o tipo escolhido, as paredes de vidro têm diversas aplicações e podem ser o toque que faltava na sua casa ou apartamento. Na Omega Americana você encontra tudo sobre vidros e esquadrias e ainda conta com uma equipe qualificada sempre pronta a te atender. Venha conhecer a nossa loja e fazer um orçamento!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *